Inspirações na quarentena: como evitar o bloqueio criativo?

Se durante a quarentena você não conseguiu ser totalmente produtivo e encontrou dificuldade para dar continuidade ao trabalho, calma, você não está sozinho.

Victorya Nascimento Batista*

Sob supervisão de Filipe Vasconcelos

28 de setembro de 2020

Trabalhar com criação não é fácil. Mesmo para aqueles que têm maior habilidade em desenvolver certos produtos, sejam eles físicos ou intelectuais, qualquer um pode sofrer do temido bloqueio criativo.

 

Quando falamos sobre bloqueio criativo, falamos sobre a perda passageira da aptidão de produzir algo, por provável falta de inspiração ou criatividade; é uma coisa que pode parecer irreal para quem não entende como funcionam os processos de criação artísticos e intelectuais, já que todos tem suas individualidades.

 

Apesar disso, nesse momento de isolamento, muitas pessoas têm encontrado maneiras para reinventar seus processos de criação e desenvolvido ainda mais suas habilidades. A criatividade, ao meu ver, vem através da alimentação da mente e dor ser: ao ver um filme, ao ler um livro… qualquer coisa que possa influir sua mente para novas inspirações é válida para essa “alimentação”.

 

Coco Chanel disse uma vez: “A força se consegue com fracassos e não com sucessos.”

 

Tentar forçar a mente a trabalhar em momentos de desgaste mental ou físico não trará nada de bom, pelo contrário, pode ser bem frustrante. Quando estamos bem as coisas tendem a fluir melhor, caso contrário nada será bom o suficiente para nós.

 

Ainda assim, o trabalho não para e a vida continua. Então o que fazer nesses momentos onde a última ideia morreu na praia e o que tínhamos em mente de repente se esvai? – “Continue a nadar, continue a nadar…” (brincadeira).

 

 

Para ser bem sincera, não há uma receita que faça o seu bloqueio criativo desaparecer, mas há coisas que você pode fazer para acalmar sua mente e fazer com que ela volte a trabalhar ao seu favor, e não contra você – (Willy Wonka, corre aqui!)

Tire um tempo para você

Durante um processo de criação muito extenso, podemos ficar exauridos e achar que não vamos conseguir findar o que precisamos. Nesse momento, é importante que você tire um momento para você, ao menos 20 minutos que façam com que sua mente descanse e para que você então volte a ativa.

Medite

Ao fazer uma pausa, você não precisa ficar parado – só se você quiser –  mas pode usar esse tempo para meditar em silêncio em algum lugar quieto ou usar alguma música calma que te faça se sentir relaxado ou até mesmo ouvir um ASMR.

Descanse os olhos

Para quem passa o dia na frente do computador ou do celular, é importante parar um pouco para descansar os olhos. Se sentir os olhos muito secos, use uma máscara de calor, elas esquentam sozinhas assim que saem do pacote e o calor dura em média 20 minutos.

 

Outra coisa que é muito importante é tentar ter uma boa noite de sono. Quando não damos atenção ao nosso bem estar físico, isso pode acabar refletindo no nosso bem estar mental e vice-versa. Mesmo que o processo criativo seja diferente para cada um, tente cuidar de si e não vire noites trabalhando. Organize-se para que tudo flua de maneira natural sem afetar sua vida pessoal.  – “1, 2, 3… Deu, deu por hoje!”